Últimos assuntos
» SISTEMA DE COMBATE (WIP)
11/2/2017, 20:58 por Líder

» [FICHA] Gabriel Gomes - HellBoy
8/9/2016, 01:04 por Convidado

» Pedido de Atualização
28/8/2016, 19:12 por Convidado

» [FICHA] Jason Stifler Grace - Blazer
28/8/2016, 17:48 por Convidado

» Investimento de Atributos
19/8/2016, 22:40 por Convidado

» Arco "A Invasão"
19/8/2016, 21:35 por Convidado

» [RP FECHADA] The meet of heaven and of hell.
18/8/2016, 01:20 por Convidado

» [FICHA] Cararina Nuñuz - Cararina Nuñuz
14/8/2016, 01:37 por Convidado

» [FICHA] Vinicius Alvarenga - Glacial
13/8/2016, 11:47 por Convidado

» [FICHA] Leona Paraguaçú - Paraguaçú
8/8/2016, 23:23 por Líder

» [FICHA] Belle Di'Angelo - Hel
8/8/2016, 23:23 por Líder

» [FICHA] Breno Lima - Caçador
8/8/2016, 23:23 por Líder

» Pedido de Avaliação de Diários
6/8/2016, 22:37 por Convidado

» CENÁRIO - SACRAMENTO
6/8/2016, 19:57 por Líder

» [RP Fechada] Operação Agentes Duplos
6/8/2016, 18:13 por Convidado

» [RP Fechda] Operação Tocaia
6/8/2016, 17:13 por Convidado

» Missão - PROTEJA SAMSON RAY
6/8/2016, 13:06 por Convidado

» Cap. 2 - Insânia
1/8/2016, 05:42 por Convidado

» [Missão] João Sabrosa, o Traidor.
27/7/2016, 17:47 por Convidado

» QUADRO DE MISSÕES - LEGIÃO SOMBRIA
25/7/2016, 15:14 por Convidado

Notificações

CENÁRIO - NOVA ESPERANÇA

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

CENÁRIO - NOVA ESPERANÇA

Mensagem por Líder em 24/5/2016, 00:37



Nova Esperança

____________________________________________________________________________________________________


Nova Esperança é um município brasileiro localizado no Estado do Rio de Janeiro, na divisa com o estado de São Paulo. Faz parte da Mesorregião do Sul Fluminense, e está no meio da Megalópole Rio-São Paulo.

Possui cerca de 5,5 milhões de habitantes e é a 19ª maior cidade do país economicamente falando, com um PIB de 29,6 bilhões de reais.


Índice

1 História
  1.1 Fundação
   1.2 O Sacrifício do Salvador
2 Divisão Geográfica
  2.1 Baía de São João
  2.2 Cidade Nova
  2.3 Angra
  2.4 Centro-Sul




História
______________________________________________________

Fundação

A cidade nasceu em 1794 a partir do Porto de Nova Esperança, criado em 1787 para ajudar no escoamento de produtos vindos das Minas, além de ter sido uma salvaguarda enquanto o Porto de Santos era reconstruído após um ataque de um metahumano. Porém, com a reconstrução do porto paulista terminada, Nova Esperança perdeu um pouco seu status, passando a ser mais uma cidade alternativa perto da emergente Sacramento.

Abandonada pelo governo por muitos anos, Nova Esperança acabou se tornando um reduto de pessoas com vontade de renovar a vida, de crescer, recebendo muitos escravos libertos, pequenos comerciantes falidos, imigrantes vindos de países da Europa, Ásia e do Caribe, além de brasileiros vindos de várias partes do país em busca de uma nova chance. Passou por um certo crescimento já na década de 70, mas as vezes parece ter parado no tempo. Se tornou, com o tempo, uma cidade corrupta e um reduto de violência, sendo uma das cidades mais violentas do mundo. A ação de heróis na cidade dominada pelo crime e pela corrupção é a única coisa que traz novas esperanças para a população neo-esperancense.


Município de Nova Esperança 

(
Detalhes
)
Informações Básicas

Fundação: 13 de Abril de 1794 (222 anos)
Gentílico: Neo-esperancense
Lema: Per aspera ad astra ("Pelos caminhos difíceis, aos astros")
Prefeita: Flávio Zarcone (2013-2016)
Localização

Unidade Federativa: Rio de Janeiro
Mesorregião: Sul Fluminense
Microrregião: Nova Esperança
Municípios Limítrofes:
Norte: Piraí, Rio Claro e Bananal (SP)
Leste: Itaguaí e Paracambi
Oeste: Sacramento (SP)(fronteira sem estrada), Ubatuba (SP) e Cunha (SP)

Outras Características

Área: 1.168,66 km²
População: 5 498 632 hab.
IDH-M: 0.733
PIB: R$ 29 610 008 mil

Imagem da Cidade




O Sacrifício do Salvador


No final do ano de 1917, o vilão Barão Vermelho, coloca uma bomba no pé do Grande Marinheiro, em um dia onde as visitas estavam em alto ritmo, tendo como alvo centenas de pessoas que visitavam a estátua, principalmente turistas e moradores de Frade. O herói Salvador, depois de derrotar o Barão Vermelho, voa para longe com a bomba em suas mãos. Porém ele não consegue fugir completamente da cidade e a bomba explode a alguns quilômetros de distância do Porto de Água Clara, matando o herói e diversos trabalhadores do porto, destruindo dezenas de navios e destruindo completamente o maior porto da cidade.

No aniversário de um ano no ocorrido, uma estátua do Salvador é inaugurada próximo à Prefeitura de Nova Esperança e o Dia da Salvação é colocado no calendário municipal. O Porto de Água Clara demorou cerca de 40 anos para ser reconstruído e, nesse meio tempo, a cidade se tornou mais pobre, com uma concentração de riqueza muito alta, fazendo os cidadãos de classes mais baixas migrarem para a margem da sociedade, se tornando bandidos e vilões em uma cidade que, desde antes do incidente, já possuía seus problemas. Quando o porto foi reaberto, porém, nenhum grande exportador queria apostar seu dinheiro e tempo na cidade que havia se tornado uma das mais corruptas e violentas do país, mantendo seus dinheiros em outros portos, como os portos de Santos e do Rio de Janeiro.

Até hoje muitos protestos ocorrem no Dia da Salvação, por parte das classes mais pobres, mas que é contrastado com a devoção que as pessoas das classes sociais mais ricas tem pelo dia em que o Salvador livrou o bairro Frade do mal que o Barão Vermelho representava.
Divisão Geográfica

___________________________________________________________________________________


A cidade de Nova Esperança é dividida em regiões, e cada região da cidade possui seus próprios bairros.

Baía de São João



Como uma das grandes baias do estado, a Baia de São João já foi um dos principais caminhos de importação e exportação do país. Com uma cidade às suas margens que convive com o crime em seus momentos mais íntimos, a baia é comumente chamada de Baía Ensanguentada de forma pejorativa, remetendo ao alto índice de mortes em Nova Esperança e aos corpos que já foram encontrados nas águas da baía. Alguns portos se espalham por sua extensão, assim como o aeroporto da cidade que está próximo às suas margens. O trem-bala que liga as cidades de São Paulo e Rio de Janeiro também passa por cima de suas águas, dando uma visão incrível das águas salinizadas e ensanguentadas da Baia de São João para quem faz a longa viagem de um estado ao outro.

A Baía de São João é classificada como uma Região de Administração Pública, não estando no território de qualquer bairro. A COMPONE (Companhia dos Portos de Nova Esperança) administra toda a área, exceto a área do aeroporto e a ponte do trem-bala, administrados por outras empresas.


Cidade Nova



Serra da Bocaína: Ao norte da cidade, o Parque Nacional da Serra da Bocaina ocupa inteiramente o bairro que possui seu nome, ou deveria ocupar, já que grande parte deste bairro foi, com o tempo, sendo tomado por favelas construídas pelos próprios moradores sem nenhum conhecimento de engenharia, com matérias de baixa qualidade e sem nenhum tratamento do solo antes disso. Os morros que antes esbanjavam uma bela fauna e flora em suas encostas, hoje abrigam casas mal construídas e famílias muito grandes para o espaço que residem. Algumas partes do Parque Nacional da Serra da Bocaina ainda são preservadas, mas em maioria serve de rota de fuga para traficantes e para esconder drogas no chão de terra. Muitos confrontos entre a polícia e os moradores já foram registrados, mas nunca uma reintegração de posse teve sucesso no local.

Morro da Covanca: O Morro da Covanca, na Zona Norte, o ponto mais alto da cidade de Nova Esperança, abriga algumas favelas que, unidas, formam o conhecido "Complexo da Covanca".

Balaú: Favela virada para o lado norte do Morro da Covanca, é a maior das seis favelas que compões o morro, tem uma visão da fronteira com o estado de São Paulo e, das partes mais altas, é possível ver, também, o estado de Minas Gerais. Totalmente tomada pelo tráfico, o chefe do tráfico, conhecido como Madruga, é responsável por controlar todo o complexo de favelas do Morro da Covanca.

Taquari: Virada para a direção Sudeste, Taquari é uma das menores favelas do complexo da Covanca, mas é a mais pacifica, ou pelo menos é o que parece. Tendo toda a extensão da Baia São João e a maior parte da cidade no seu campo de visão, Taquari é um dos principais pontos turísticos da cidade. Um bondinho liga a parte mais alta da favela com a parte baixa do morro, passando por outras duas favelas.

Vila Velha: Situada logo abaixo de Taquari, Vila Velha é a irmã feia da favela virada para o outro lado do mundo e a única favela do complexo a receber status de bairro. O tráfico ali presente sempre aspira tomar o controle do complexo, até por ser de uma facção diferente da Balaú, mas nunca possui poder de fogo suficiente para concretizar os planos de domínio. Os traficantes da Vila Velha, na verdade, ainda são aturados por terem feito, alguns anos atrás, um acordo que lhes permitia ficar ali, até hoje o acordo não é claro para ninguém, nem mesmo para os traficantes, mas ninguém se prontifica a dar o primeiro tiro. O bonde que liga Taquari à parte baixa do complexo também passa pela Vila Velha.

Outras Favelas: Ponta Branca, Moçambique, B1, B2 e Kelou.

Vale Largo: Bairro de classe média da Zona Norte. É conhecido por possuir diversos meios de transporte alternativos que podem lhe levar para qualquer lugar da cidade, e muitas vezes para fora dela, fazendo até mesmo viagens interestaduais, é comum ver pessoas com motos vendendo passagens para viagens à Sacramento ou ao Rio de Janeiro, ou para cidades de Minas Gerais. O vasto comércio de ambulantes e camelôs também é uma das características do bairro.

Santa Iara: Quase um anexo do bairro Vale Largo, Santa Iara é principalmente um grande terminal ferroviário de uma das quatro grandes linhas de trem que cortam a cidade. Outra característica do bairro é um enorme centro comercial popular, carinhosamente chamado de Mercadão da Iara. Também é a sede do time Nova Esperança Futebol Clube.

Complexo do Camundongo: Outro complexo de favelas da Zona Norte, é conhecida por estar em constante confronto pelo controle das vielas que a compõe. É formado por, principalmente, duas favelas, com outras três menos importantes, que criam uma separação entre elas.

Vila Judas: Controlada pela mesma facção que a Vila Velha, é bem diferente da mesma, com um histórico de grandes vitórias contra invasores externos, como milicianos e traficantes de outros complexos, a Vila Judas, normalmente chamada de VJ, atualmente é soberana no controle do complexo, cada vez mais empurrando os traficantes das outras favelas para longe e atropelando qualquer um que aparecesse em seu caminho.

Vintém: Conhecida pelo histórico de guerra com os traficantes da VJ, a Favela do Vintém tem perdido espaço no mundo do crime e, atualmente, é apenas uma questão de tempo até que os traficantes que a comandam sejam dominados e massacrados pela facção dominante da Vila Judas.

Outras Favelas: Sacadura, Malku e Favela do 20

Morro do 18: O menor morro da Zona Norte, é comumente frequentado por jovens brancos de classe média que sempre vão até lá para comprarem drogas. A maioria dos jovens estuda em bairros próximos à favela e aproveitam o baixo índice de tiroteio e batidas policiais para comprar suas drogas sem problemas. No topo do morro, há a famosa Praça Vermelha, que é chamada assim pela chacina de escravos libertos ocorrida lá em 1893, alguns anos após a abolição. Hoje em dia, uma grande estátua das vítimas daquela chacina (5 homens, 8 mulheres e 2 crianças) feita de bronze, adornada com os dizeres “Não sou descendente de escravos, sou descendente de humanos que foram escravizados”.

Martha: Bairro que abrange uma parte do Complexo do Camundongo e se estende até as praias nas margens da Baia de São João. Conhecida por possuir muitos colégios de classe média, na parte mais distante das favelas, Martha é famosa por possuir muitos grupos de arruaceiros, conhecidos como “bondes”, que brigam nas imediações de colégios. Muitas vezes jovens da favela Vila Judas se juntam à essa brigas, mas as coisas sempre saem do controle quando alguém da facção rival é avistada no meio. No bairro se localiza o Norte Shopping, o maior da Zona Norte.

Gabinal: É conhecido por ser um pedaço da Zona Oeste no meio da Zona Norte. Algumas rivalidades entre os jovens de bondes rivais é fermentada entre Gabinal e Martha, criando rixas que geralmente acabam em brigas.

Fonseca: Bairro de classe média-alta, é onde fica localizado a sede do Associação Esportiva Santa Martha. A sede da equipe, entretanto, é comumente confundida como sendo no bairro vizinho do Martha.

Outras Favelas: Morro do Elefante, Favela da Onda, Favela da Cabaral, Favela da Cabal, Morro do São Clemente, Morro do Sitio Encantado, Tanhangá, Rancho, Usina, São Roque, Pau Brasil.

Outros bairros menos importantes: Santa Luzia, Barra Grande, Tatiuba, Abolidos, Ingá, São Marcos, Água Clara, Maçarico, Palmeiras, Caieira, Itinga, Bracui, Santa Rita, Vila Jorge, Gratau, Piraquara.


Angra



Jardim São José: Bairro de classe alta, concentra a sede dos Salvadores, assim como todas as suas salas de treinamento. Poucas casas existem no Jardim São José, pois a maioria foi comprada pelo líder dos Salvadores, unicamente para a expansão das instalações da equipe.

Marinas: Uma grande comunidade de pessoas que se tornaram ricas, jogadores de futebol, corretores de imóveis, astros da televisão e da internet e tanto outras classes. Com as praias mais badaladas da cidade e o shopping mais movimentado, o Celeste Shopping, Marinas é ponto de referência quando o assunto é festas com celebridades. Possui o último alicerce de sustentação do trem-bala antes dele seguir para a passagem pela Baia de São João.

Morro do Moreno: É uma favela anexada à Marinas, mais ao norte do bairro. Esse anexo mostra um contraste muito comum na cidade, onde ricos e pobres vivem numa disputa eterna por espaço.

Ponta Leste: Também conhecida como a “Favela Plana”, pois não há qualquer morro na Ponta Leste, apenas um grande bairro de classe baixa, com falta de saneamento e pouca infraestrutura, os poucos colégios públicos que existem tem péssima infraestrutura, assim como qualquer outro prédio público no bairro. É comum protestos envolvendo moradores.

Frade: Bairro de classe alta, frequentado, principalmente, por descendentes de marinheiros e senhores de engenho que usavam o porto dali para transportar cargas enormes de grãos para todo o país. O Porto Água Clara, hoje em dia, é quase esquecido pelos grandes transportadores do país e do exterior. Ele ainda é usado para o transporte de algumas cargas como carros importados, grãos do exterior e materiais diversos. Nesse bairro está o Morro da Enseada, que guarda uma das principais atrações da cidade: a estátua do Grande Marinheiro, uma estátua de pedra de sessenta metros de altura que retrata o marinheiro e oficial da Armada Imperial, Antônio José Frade, fundador do bairro que recebe seu sobrenome, que supostamente morreu durante a Grande Tempestade de 1855, onde seu navio foi pego de surpresa por um baleal e, mesmo sem muitas opções, o oficial conseguiu levar o navio até mais perto possível da costa e, junto de sua equipe, colocar quase todos os passageiros e tripulação em botes salva-vidas. Ele morreu, mas hoje sua estátua vigia os navios que aportam por toda a Baia de São João. O 12° Batalhão da Policia Militar, um dos poucos ainda em funcionamento e um dos maiores da polícia militar, fica localizado no bairro.

Caetés: “Eles vivem em um mundo diferente do nosso”, esse é uma frase geralmente dita sobre moradores de Caetés. A grande parte do bairro é formada por prédios, entre dez e vinte andares, que contam com cerca de dez à vinte apartamentos, e casas com centenas de metros quadrados. Os moradores em geral são donos de empresas milionárias que são passadas de geração em geração há mais de cinco gerações, estrelas da música que descendem de famílias tradicionais da música, políticos que há anos trabalham na câmara de vereadores ou nas câmaras de Brasília, famílias de militares que fazem parte da corporação desde muito antes do golpe de 64, e todo tipo de pessoa que possua muito dinheiro desde que nasceu.

Morro da Bracuhy: O Morro da Bracuhy, por ser colado ao bairro Caetés, é uma pedra no sapato dos ricos moradores do bairro vizinho até certo ponto. De Bracuhy sai a maior parte da mão de obra das casas e lojas dos magnatas de Caetés, porém, de tempos em tempos, algum tumulto é visto envolvendo os moradores. Atualmente, o tumulto maior está ao redor do Edifício Comercial Paulo Andrade está tomado por moradores que invadiram o locar reclamaram para si a construção decadente, vazia e prestes a ser demolida. Muitos chamam o prédio, atualmente, de Favelão ou Favela Vertical.

Camorim: Um bairro turístico de Nova Esperança, ou pelo menos foi algum dia. O calçadão de Camorim, em estilo português colonial, é citado em letras clássicas da música nacional, assim como as belas praias. Assim como o grande morro que se mostra poderoso nas costas do bairro, o Muro dos Devaneios. O morro é carregado de histórias sobre fugas dos tempos da escravatura, assim como sobre ocultismo e folclore. A visão do Muro dos Devaneios é algo pesado e intenso, deixando-lhe com agonia em alguns momentos. É onde fica localizado a sede e o estádio do Clube de Regatas Nova Itanema. Infelizmente, o bairro acabou sendo abandonado pela administração municipal, e foi perdendo seu brilho com o passar dos anos. Hoje é apenas uma sombra do que já foi um dia.

Ilha da Gipóia: Uma ilha totalmente dedicada à marinha. É a maior base da marinha na cidade. Já abriga a marinha desde os tempos que ela era chamada de Armada Imperial.

Ilha Grande: Dividida em cinco distritos, a Ilha Grande é, de longe, o lugar menos afetado pelo crime na cidade. Considerando a realidade de Nova Esperança, a Ilha Grande parece ser um mundo paralelo, reservado para pessoas de fora, onde ninguém pode ser tocado. Um lugar com belas praias, belas pessoas, reservas naturais, zoológicos particulares e uma passagem muito cara. A Ilha Grande é uma espécie de retiro gigante, comandada pelo Resort Lagoa Azul, feito para pessoas que queiram aproveitar o melhor que a vida oferece e estejam dispostas a pagar. É uma das poucas fontes de dinheiro externo da cidade. Dos cinco distritos, apenas três são habitados:

Ponta dos Castelhanos é habitada pelos rejeitos e pessoas que tentam invadir o lugar. Aos poucos eles conseguem se juntar e aumentar a comunidade que ali vive, mas as condições de vida precária não faz com que muitas pessoas se aventurem ali.

Dois Rios e Paranioca: Dois distritos que são reservados à hospedes e turistas, o Resort Lagoa Azul é quem tem esses espaços sobre controle e mantêm bem longe os rejeitos da Ponta dos Castelhanos.

Bananal e Matariz: Distritos habitados por, em maioria, empregados do Resort Lagoa Azul, mas ainda há alguns pescadores e trabalhadores rurais que possuem propriedades anteriores à chegada do resort que moram ali ainda.

Outros Bairros: Jardim Jacuecanga, Japuíba, Garatucaia, Jardim Ariró, Areal, Ilha Comprida, Santa Glória, Portogalo, Paraíso, Monsuaba, Verolme, Parque das Palmeiras

Outras Favelas e Morros: Morro do Banqueta, Morro do Bonfím, Favela da Gamboa, Conceição de Jacarei, Pontal, Icaraí, Lambicada, Abraã, Morro da Gloria, Morro da Caixa D’água, Morro da Carioca, Morro do Abel, Balneário.


Centro-Sul



Centro: Cortado por dois grandes rios, o centro da cidade de Nova Esperança é completamente tomado por prédios altos com características arquitetônicas da Art Decó, com prédios simétricos e com formas retilíneas e geométricas, tendo, também, alguns prédios com características da arquitetura moderna, abusando de ferros e vidros. Grande parte dos prédios mais antigos da cidade são órgãos governamentais, como o Palácio do Duque de Santa Cruz, que abriga hoje em dia a câmara dos vereadores da cidade, o Edifício Centralizado, sede do poder jurídico da cidade, o prédio da Corte de Nova Esperança, atualmente o fórum da cidade, as Torres de Santa Isabel e Santa Natália, prédios ocupados pelas polícias civil e militar, respectivamente, a Torre do Relógio, ocupada pelos correios, a Estação Central, local de onde saem todos os trens que interligam grande parte da cidade, além de ter um anexo por onde passa o trem-bala Rio-São Paulo. A Prefeitura de Nova Esperança, reformada cerca de 10 anos atrás, é um dos prédios mais bonitos da cidade, mas que está em situação precária. Projetada por Oscar Niemeyer, ganhou prêmios de arquitetura por todo o mundo, mas, com o passar dos anos, os protestos, somados aos ataques de bandidos e ao descuido da própria prefeitura fizeram o prédio ficar cada vez mais decadente. Por fim, há a estátua de um dos membros dos Patriotas, pichada com os dizeres “Deuses Morrem”, tão degradada quanto a fonte a sua frente, onde o único liquido que se vê ali é a urina de mendigos e jovens arruaceiros.

Paraty: Localizada mais ao sul do centro, Paraty é um dos lugares mais visitados da cidade. Lá fica a Praça de Paraty, que comporta o Porto de Paraty, local aonde aportam todos os grandes cruzeiros e navios de viagem da cidade, trazendo turistas desavisados sobre os perigos da cidade. É um bairro muito bonito e tradicional, recheado de grandes prédios característicos de arquitetura Art Nouveau, como a Cafeteria Caboré, a Vila Colonial, Museu de História do Design e Arquitetura e o Portal de Paraty. Ali também fica a praia de Paraty, uma das maiores e mais lindas praias do mundo, e uma das principais praias da cidade, atraindo grande parte dos turistas.

Parque Imperial: Bairro de classe média, comporta o Estádio Municipal Arthur Antunes Coimbra, um estádio comunitário e municipal, com capacidade de 15 mil lugares, usado principalmente pelo Nova Esperança Esporte Clube e a Associação Esportiva Santa Martha. Aqui fica localizado o Beco dos Caídos, uma das áreas mais perigosas de Nova Esperança. Local de muitos assassinatos nas décadas de 50 e 60, de sumiço de pessoas no período da ditadura e de eliminações planejadas nos tempos atuais.

Mangueira: Sempre citada em letras de raps e funks, o bairro da Mangueira é um bairro histórico por sua beleza e vida noturna agitada. Lado a lado convivem bares com música ao vivo, rodas onde ocorrem batalhas de rimas, bailes funks, pistas de skate, paredes grafitadas e rodas de samba são algumas das características do bairro. A Batalha da Lagoa é a roda de rap mais respeitada do lugar. O Grêmio Recreativo Escola de Samba Imperatriz Mangueirense tem sede no bairro. O Centro Cultural Miguelão e a Fundação Mãe de Todos são os principais centros de entretenimento do bairro, tendo shows de grandes astros da música internacional. Os trilhos do trem bala passam por cima do bairro, em arcos de metal completamente grafitados, mostrando toda a personalidade do lugar. O estádio e sede do Balneário Futebol e Regatas também é no bairro, se localizando justamente abaixo de um dos arcos de metal do trem-bala.

Jabaquara: O Jabaquara, anteriormente Vila Militar mas tendo seu nome mudado como uma forma de homenagem às vítimas da Batalha do Jabaquara, ocorrida em 2013 em São Paulo. Um dos batalhões principais do exército brasileiro, nomeado "Batalhão de Henrique Dias" em homenagem a um dos heróis nacionais no contexto do combate aos holandeses, se localiza ali, embora seu contingente tenha caído com o passar dos anos. O prédio residencial Henrique Dias, um dos maiores da cidade, e o edifício Carlos Drummont, sede do Centro de Munição da Marinha Brasileira, são localizados nesse bairro.

Fátima: De classe média-baixa, o bairro Fátima é, principalmente, um bairro industrial, com diversas empresas. No bairro se localiza o minúsculo Porto de Fátima, que ainda exporta alguns produtos fabricados nessas empresas, ainda que a maioria das empresas utilize os portos de Nova Esperança e Santos. Com a crise econômica no pais, somada aos índices crescentes constantes de violência em Nova Esperança faz com que, cada vez mais, o porto venha a ser esquecido e só usado para o tráfico de drogas, armas e humano. No bairro também está localizado o antigo 28° Batalhão da Policia Militar, hoje em dia é apenas um local abandonado, onde mendigos moram e morrem.

Ilha do Algodão: Uma ilha sob posse da FAB. É a maior base aeronáutica da cidade.

Outros Bairros: Ilha Araújo, Ilha dos Passaros, Ilha da Bexiga, Península do Algodão, Vila Mirim, Ponta Norte, Trindade




Mensagens : 534

H-File
Atributos:
AtributosValorXP Acumulado
Força100TUDO
Resistência100TUDO
Agilidade100TUDO
Destreza100TUDO
Concentração100TUDO
Raciocínio100TUDO
Percepção100TUDO
Vontade100TUDO

Poderes e Habilidades Especiais:
Desvantagens, Perícias e Equipamentos:
http://heroisbrasileiros.forumeiros.com

Líder

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum