Últimos assuntos
» [GUIA] GRUPOS
27/5/2017, 23:35 por Líder

» [GUIA] Raças
10/4/2017, 11:21 por Líder

» [FICHA] Gabriel Gomes - HellBoy
8/9/2016, 01:04 por Convidado

» Pedido de Atualização
28/8/2016, 19:12 por Convidado

» [FICHA] Jason Stifler Grace - Blazer
28/8/2016, 17:48 por Convidado

» Investimento de Atributos
19/8/2016, 22:40 por Convidado

» Arco "A Invasão"
19/8/2016, 21:35 por Convidado

» [RP FECHADA] The meet of heaven and of hell.
18/8/2016, 01:20 por Convidado

» [FICHA] Cararina Nuñuz - Cararina Nuñuz
14/8/2016, 01:37 por Convidado

» [FICHA] Vinicius Alvarenga - Glacial
13/8/2016, 11:47 por Convidado

» [FICHA] Leona Paraguaçú - Paraguaçú
8/8/2016, 23:23 por Líder

» [FICHA] Belle Di'Angelo - Hel
8/8/2016, 23:23 por Líder

» [FICHA] Breno Lima - Caçador
8/8/2016, 23:23 por Líder

» Pedido de Avaliação de Diários
6/8/2016, 22:37 por Convidado

» CENÁRIO - SACRAMENTO
6/8/2016, 19:57 por Líder

» [RP Fechada] Operação Agentes Duplos
6/8/2016, 18:13 por Convidado

» [RP Fechda] Operação Tocaia
6/8/2016, 17:13 por Convidado

» Missão - PROTEJA SAMSON RAY
6/8/2016, 13:06 por Convidado

» Cap. 2 - Insânia
1/8/2016, 05:42 por Convidado

» [Missão] João Sabrosa, o Traidor.
27/7/2016, 17:47 por Convidado

Notificações

[RP Fechada] A show for people who appreciate

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

[RP Fechada] A show for people who appreciate

Mensagem por Convidado em 26/6/2016, 00:18


RP - A show for people who appreciate

Participante: Liam Hugo Price e Ricardo Reis
Dia: Domingo, 26/06/2016
Hora: Início da tarde, perto das 14h
Clima: Faz sol, está fazendo um calor ameno de usar camiseta sem se desfazer em suor
Local: Praça de Paraty,bairro Paraty
Introdução: Ricardo se divertindo ocasionalmente com seus poderes, mas em aos seus artifícios sádicos é surpreendido por Liam. Sendo um anti herói curioso com o que aquele misterioso mestre das marionetes fazia porque não parecia realmente precisar da grana e na verdade se divertia de um modo nada convencional.

Tag: RP FECHADA

Thanks

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP Fechada] A show for people who appreciate

Mensagem por Convidado em 26/6/2016, 01:16


Tédio. Substantivo ideal para descrever a vida de Ricardo na última semana: Sem risos, sem danças. Monótona e apática. Não havia sido designado para nenhuma missão e os treinamentos haviam se tornado um fardo. Sentia saudade da vida na rua, claro, não podia reclamar do conforto e da proteção que gozava deste que havia entrado para o grupo de vilões mais poderosos do Brasil. Isso, no entanto não é suficiente para fazer alguém feliz.

Logo após o almoço, Ricardo resolveu aventurar-se pelas ruas como nos velhos tempos. Sem uniformes, seria apenas ele e suas marionetes.  Logo após o almoço deu um jeito de sumir, óculos preto e boné, nada de máscaras. Queria diversão, queria mostrar seu talento. Conhecia Nova esperança tão bem quanto se poderia conhecer, sabia que naquele horário apenas um lugar teria movimento o suficiente e público diferenciado para um show. Paraty. Turistas, seres desprecavidos e inocentes que desconhecem os perigos das Marionetes, afinal, quase nunca, Ricardo consegue se controlar com um simples show. Ele precisa de mais, muito mais.

Nada como uma tarde de sol. Uma praça arborizada e várias pessoas dispostas para dançar.  Ricardo procurou por um lugar estratégico que lhe permitiria uma saída estratégica caso as coisas saíssem do seu controle. Não que temesse, pelo contrário. Quem está na chuva e para se molhar e nada melhor do que dançar na chuva, não é mesmo? Nesta tarde vamos fugir do clichê, nada de atacar crianças, nada de palhaços assassinos.

Ricardo estava posicionado com um casal de marionetes para realizar seu espetáculo. Romeu e Julieta. Uma encenação, um clássico: Teatro.  Aplausos entusiasmados, pessoas pedindo bis, uma pequena plateia. Nada suspeito, ninguém ameaçador por perto.Tenho uma ideia melhor. Disse utilizando Romeu. – Alguém deseja ser voluntário? Vamos, animem-se teatro ao vivo é mais emocionante que teatro de fantoches.  

Naturalmente as pessoas não haviam entendido e trocavam olhares. Alguns começam a retirar-se e antes que o fizessem Ricardo fez seus bonecos saltarem e correm em volta dos seus espectadores impedindo-os assim de deixarem o local. Confusão, pânico e olhares atônitos.  – Vamos lá, formem pares. Com um estalar de dedos e com fio mágicos Ricardo organizou ao seu bel prazer pares, idosos com garotos, garotas com homens, garotos com idosas. Nada convencional, homens com homens e mulheres com mulheres. Em vão tentavam se libertar. Quem interpretar melhor os personagens ganham um premio, heim?


Última edição por Ricardo Reis em 26/6/2016, 15:44, editado 1 vez(es)

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP Fechada] A show for people who appreciate

Mensagem por Convidado em 26/6/2016, 12:55


RP - A show for people who appreciate

Sol deveria ser uma fraqueza pra mim, mas era só um mal estar como algum sentimento ruim latejando em meio a memórias naturais do dia a dia. Não me sentia bem em ficar em casa no dia de folga, até eu reconhecia essa ironia ruim, mas não era exatamente uma coisa de fato surreal porque só via a sede e o apartamento todo dia. Ainda consentindo com a ideia de sair de casa, pedi uma marmita pra entregar e comi antes de sair pra ver sabe-se lá o que encontrasse.

Tomei um banho frio pelo calor pra manter um frescor melhor que meu humor natural, vesti uma camisa branca com gola V e um colete xadrez vermelho pra não ficar sujeito a qualquer sujeira com facilidade. Coloquei calça jeans preta, uns sapatos marrons com cano alto como um cuturno que devia até ter um nome especial, mas não me importava saber. Será que deveria saber os nomes de toda roupa? Dei de ombros me olhando no espelho do armário como uma resposta “Que se dane” porque não ia pesquisar toda roupa que tinha.

Coloquei um chão pra não ficar arrumando meu cabelo pra baixo e se precisasse tirar já ficaria pra cima de qualquer jeito. Peguei óculos escuros e o maço de cigarros e isqueiro, pus o celular no bolso e pulei da janela da sala. Usei a pedra no peito pra descer mais devagar até o chão e fui acendendo o cigarro então caminhava para um parque de fama da cidade. Nunca andei por Nova Esperança e se desse algum problema com os Salvadores seria bom ter pelo menos conhecido a cidade na minha estadia.

Me peguei em meio ao Parque Paraty que só soube pela placa do mesmo, talvez até voltaria pra Sacramento se não tivesse consciência do caminho da estrada. Em meio ao parque vendo algumas famílias passarem ali, pensei nos Salvadores e se tivessem problemas sobre alguma missão, mas eles tinham meu celular e o aparelho estava no bolso ligado. Duvidava que fossem me chamar sem que fosse necessário, então tinha tranquilidade e certeza pra saber que tivesse um chamado a coisa estava crítica.

O dia estava bom e não me parecia nada ruim, meu foco se perdeu vendo as pessoas mais apressadas em dois caminhos, se direcionando para um caminho, ou outro. Sendo um desses caminhos o que já havia vindo, prossegui para o outro e não assimilei direito o que vi. Pessoas sendo “empurradas” por bonecos e sendo separadas em pares. Porque? Não sei. Estranhei aquela organização estranha, deslizei pelo ar e circulei envolta daquelas pessoas encontrando talvez o maestro daquela orquestra estranha.

Seria um vilão de prazeres estranhos? Podia ser. Devia avisar para os Salvadores? Provavelmente, mas queria saber até onde ele levaria. Contudo, não havia ouvido o que ele possa ter dito antes e enquanto voava acima dele, chamei e perguntei a minha dúvida: - Ei, Mestre dos Bonecos. Que personagens está querendo que eles façam? - Meus olhos não estavam vermelhos, mas sabia que poderia acabar deixando-os assim se o desconhecido quisesse uma briga por ameaça provavelmente.

Tag: RP FECHADA << Clothes: Aqui

Thanks

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP Fechada] A show for people who appreciate

Mensagem por Convidado em 26/6/2016, 15:39


As pessoas precisam deixam diferenças e desavenças para trás. Preconceitos bobos e se aceitarem exatamente como são e é claro não deixarem de dançar uns com os outros, de se falarem, de construírem laços por diferenças mínimas: Cor, orientação sexual, religião. Tudo bobagem. Não existe vilão mais poderoso que o preconceito, vocês possuem um julgamento errado acerca das coisas. Eu não mau, sou apenas um órfão incompreendido.

Um órfão que apenas quer se divertir. Claro é promover cultura, porque é isso que artistas circenses são: Promotores da Cultura e do lazer. Ricardo estava demasiadamente entretido com suas marionetes que não percebeu o garoto se aproximar até ouvir a sua voz. – Marionetes! Falou em tom de desaprovação. – Eu sou um mestre de Marionetes, é capaz de perceber a diferença?

Ricardo não tinha noção de quem pudesse ser aquele garoto. Sentia um certo desconforto com sua presença, mais não se deixaria intimidar. Ele não parecia muito preocupado com aquelas pessoas, não tinha demostrado forte senso moral e isso de certa maneira lhe havia dado créditos, não tinha porque ataca-lo ou tentar descobrir sua identidade. Não no momento. – Você não me parece muito esperto, não consegue identificar um clássico quando vê?

Com um gesto reuniu os dois bonecos, Julieta em cima do banco e Romeu ajoelhado. Um outro gesto e todos envolvidos por sua magia se beijaram. Uma obra de arte! Claro as reações foram diversas, repulsa, nojo e alegria. Um artista precisa conviver com isso, não é mesmo? Não dá pra agradar todo mundo. – Então descobriu quais personagens minhas marionetes estão representando?

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP Fechada] A show for people who appreciate

Mensagem por Convidado em 26/6/2016, 21:47


RP - A show for people who appreciate

Nossa, o Mestre ficou com raivinha porque não eram só bonecos, eram marionetes. Grande diferença pra ele que pra mim não era milimetricamente quase nenhuma. Seria insensibilidade da minha parte? Talvez se fizessem alguma comparação ruim realmente horrível. Não lembrava de nada meu que seria uma coisa ruim pra levar a mau qualquer comparação ruim, ou errada. Dane-se que não tinha experiência a isso, deveria respeitar mesmo assim.

Interessante aquele doido querer fazer um show assim e ficar todo ofendido com quem não compreende seus termos corretos, ou então o que arrumava com as pessoas. Queria começar uma briga, mas estava cansado daquela ideia de briga sempre, não devia brigar sem necessidade e nesse momento nem o uniforme vestia pra fazer algo de fato. Retirei o cigarro da boca e bati na ponta seca um pouco para cair a parte já queimada, enquanto soltava a fumaça como uma resposta silenciosa da grosseria do desconhecido.

Pensei um pouco e realmente devia me sentiria com raiva se me chamassem de sombra ao invés de trevas, ou então sonho bobo e não pesadelo. Cada um com suas preferências e suas implicâncias, o quanto chatas, ou bobas fossem. Sensibilidade. Sensibilidade. Sensibilidade. Foco nas marionetes então. O que eu sabia sobre elas? Foco, foco, mais rápido. Como um clique lembrei das coisas: alguma cena do clipe Alejandro da Gaga que não me lembro direito o sentido; aquele filme do boneco que a mulher tinha mais de cinquenta e queria silenciar quem a silenciou anos atrás.

Acho que o filme se chamava Gritos do Além, mas não, não era uma marionete, era um boneco usado com uma mão dentro dele e mexer nas articulações falsas. Grosseiramente era como um fantoche, os Muppets mais especificamente. Marionetes então eram as com cordas, mas os outros exemplos seriam mais difíceis de se imaginar, ainda mais olhando o louco perguntando sobre o clássico, as personagens, a peça. Que obra tinha um garoto ajoelhado para a amada?

Ah, deixe-me pensar... Todos? Basicamente isso mesmo, mas não seria assim fácil a resposta. Eles não encerariam qualquer peça, seria algum mais conhecido e de menos desconhecimento. A palavra desconhecimento piscou em minha mente e lembrei de Shakespeare, algo claro e limpo de se lembrar. Hamlet era confuso demais pra retratar um casal, Macbeth meio confuso e levaria muitas explicações sobre. Poderia ser Otelo, mas o boneco representando o homem não era negro e até mesmo se retratasse Iago, teria ao menos o terceiro boneco para o mouro.

Em meio a isso, só me restava o casal de Romeu e Julieta, concordei com a cabeça vendo o que o desconhecido queria retratar com as pessoas presas. Ambicioso de se fazer assim publicamente e com tantas pessoas. Parecia promissora a ideia dessa peça, mas será que ele faria tudo. Poderia dar de ombros, mas o sensível mestre das marionetes ficaria mais ofendido ainda, então retirei o chapéu tentando soar respeitoso apesar de estar voando acima dele. Olhei dos bonecos para os olhos dele e dando apenas uma resposta: - Suspeito que seja Romeu e Julieta, mas não pare por mim. Encene sua obra como queira.

Tag: RP FECHADA << Clothes: Aqui

Thanks

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP Fechada] A show for people who appreciate

Mensagem por Convidado em 27/6/2016, 12:28


Um clássico vai além dos sentimentos que desperta, é preciso ter uma sensibilidade aguçada e um senso crítico elevado para ser capaz de compreender as nuances psicológicas que compõem uma cena tão banal quanto uma declaração de amor. Claro, o que diferencia Romeu e Julieta não é a banalidade do amor, seu ponto alto, é o último ato. Mesmo que para conseguir o que pretende precisa ser bem trabalhado, planejado e interpretado, desde a primeira cena. Ricardo passa boa parte do seu tempo lendo obras clássicas e obviamente as representando e ás vezes dando um novo toque, uma visão atualizada ou ao seu bel prazer. Não tinha problemas quanto á isso, Um artista tem sua liberdade.

-- Mesmo que seja lento para reconhecer um clássico, tem a sensibilidade devida. Um Clássico não é intocável. Um verdadeiro artista como eu tem liberdade para atualizar. Sua voz soava fria e provavelmente despertava uma sensação esquisita e de medo, já que mesmo que os demais tenham certeza de que seja ele a falar não são capazes de ver um único movimento em seu rosto que continua inexpressível. Falava por meio de suas marionetes, desta vez por Romeu. Com um gesto de mãos foi aos poucos dispersando o grupo, não os libertando do seu poder antes de assumirem uma distância segura e de forçá-los a entrar em um ônibus que passava no local. Restava apenas um casal.

Estavam ligado um ao outro. Impossibilitados de se mexerem, não sendo capazes sequer de desviar o olhar um do outro. Um casal antagônico. – Quem é você? Sinto que seus poderes usam a mesma energia negra que os meus. Você não é um vilão, não é. Conheço todos que utilizam as trevas. Ricardo direcionou seu olhar em direção ao garoto que flutuava em sua volta. Manteve seu olhar e não o desviou enquanto mantinha suas marionetes em seu colo. Esquecendo-se completamente das marionetes humanas e paralisadas prestes a realizarem o último ato.




Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP Fechada] A show for people who appreciate

Mensagem por Convidado em 28/6/2016, 01:00


RP - A show for people who appreciate

Ele queria mesmo levar uma surra, mas olhando pra minha roupa só me desanimava, era ridículo ter esse pensamento, apesar de não tornar as ideias em realidade nada me impedia de pensar nelas. Mesmo com o abuso daquelas palavras, não ouvia direito pela boca dele, só via as marionetes se mexerem e falarem, mas nada dele em si. Estaria errado em imaginar que soava frio aquela maneira de falar? Acho que não, era como terminar um relacionamento de anos por email, ou telefone.

Entretanto, não o conhecia e o frio modo de falar poderia ser natural dele e portanto imutável por um ser voador desconhecido que aparentemente era desagradável para ele. “Nossa, eu era desagradável para alguém e nem me esforcei para isso. Que honra.” O grupo foi se dispersando, me pareceu ligeiramente certinhos demais me fazendo imaginar que ainda estavam sendo submetidos a algum controle até o ônibus que entraram.

Restando apenas um casal me fez pensar que a produção teve seus cortes no orçamento e precisavam repor o número do elenco humano para uma boa retratação com o que se tinha. Provavelmente faria uma coisa longa, ou ao menos dramática já o público dele era eu e o mesmo me considerava lento. Se o foco mental dele se diminuiu pela quantidade de pessoas que tinha sob controle, eu era louco de me manter mais próximo dele para olhar a obra do mesmo.

Diminuiu a altura e fiquei pouco mais de um metro do chão para ver melhor e logo ouvi mais uma fala dele. Os dois humanos pareciam desconfortável com aquela posição fixa de amor com um encarando o outro, ainda mais por eu estar ali e não mover um puto de um dedo para ajudar. Ele não sabia quem eu era, não me sentia com raiva, eu não usava máscara, mas não era também conhecido como uma celebridade. Ele me divertia como uma beirada de precipício, ficava a ponto da raiva, mas não chegava a ter aquele sentimento forte.

Dei de ombros e cruzei os braços sorrindo, o desconhecido se virou pra mim e esperou minha resposta. Entortei um pouco a boca e o respondi: - Pode me chamar de Breu, Mestre das Marionetes. Mas não, não sou um vilão. - Mantive o sorriso e retirei os óculos no resquício quase inexistente de esperança que ele se lembrava de mim, mas era certo que não.

Se ele conhecia todos que utilizar essas “trevas”, então julgando pelas minhas tatuagens que não ficavam visíveis, ele poderia não reconhecer meus olhos. Desci ao chão com suavidade e descruzei os braços com o óculos na mão esquerda e usei a telepatia rapidamente para fechar as abas dos óculos. Meus olhos ficariam com aquela energia vermelha e esperei o susto, ou o total desconhecimento comigo.

Tag: RP FECHADA << Clothes: Aqui

Thanks

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP Fechada] A show for people who appreciate

Mensagem por Convidado em 28/6/2016, 18:01


Ricardo estava certo de que aquele emblemático garoto não pertencia ao rol dos vilões de Nova Esperança, no entanto, não parecia ser exatamente um heróis, afinal manter-se impassível diante do seu controle Mágico? Talvez ele não tivesse consciência do desgaste físico extremo, emocional e psicológico que seu show causava em humanos. Havia algo que o incomodava e esse sentimento não é dos bons, não mesmo. O nome revelado não lhe soava estranho. Apesar de não ser capaz de reconhecer o garoto, mesmo sem qualquer espécie de disfarce. Ele estava próximo demais, o que de fato, em um confronto, poderia ser fatal para os dois.

-- Seu nome não me soa estranho. Mais não, ainda não o reconheço. Não passa de mais um rosto bonito, já tentou entrar pro teatro? Como costumeiramente sua voz era projetada em suas marionetes, formando um espetáculo bizarro. Uma linha de sorriso podia ser notada em seu rosto, apesar de sua quase inexpressão facial. Toda aquela história começava a tomar rumos no mínimo inesperados. Ricardo voltou sua atenção para a Julieta humana e desfez seu controle, instantaneamente seu corpo vacilou e caiu sobre o chão. Exausto. Era como se ela experimentasse um coma induzido e ela voltaria a si em algumas horas e sem sequelas, se tivesse um mínimo de sorte.

-- Você é estranho ou é lento simplesmente. Sabe bem qual é o último ato e não demonstrou um mínimo de preocupação? É um mercenário? Um justiceiro ou não está nem ai para isso tudo? Ricardo divertia-se com as possibilidades e não seria bobo o suficiente para desfazer o feitiço em sua última marionete: Seria seu trunfo. O grande final! Mantinha o olhar fixo no garoto e não sabia ao certo qual seria sua reação. Estava preparado para o pior, caso algo acontecesse. Sabia que aquele garoto representava perigo e não seria a oportunidade que esperou por tantos dias? Um confronto de verdade, sem a intervenção ou proteção de outros vilões.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP Fechada] A show for people who appreciate

Mensagem por Convidado em 29/6/2016, 22:02


RP - A show for people who appreciate

Um bom ponto que o mesmo não me conhecesse realmente e preferencialmente se for causar algo a ele seria bom não me reconhecer mesmo. Era estranho não me sentia tão mau por ele não usar a boca pra falar e agora sorria, independentemente do quão foda ele fosse, era muito errado. Como atacar alguém que não compreendia direito e poderia atacar, mas ser um tiro no escuro devido as possibilidades dele de ação.

Achei que aquele controle seja lá como era feito fosse de algum modo tranquilo, mas ao ver a garota caindo literalmente mole foi como um alarme sendo ativado. Voei como um salto de onde estava para perto da garota e me ajoelhei perto da mesma para ver se estava com pulso. Não conhecia primeiros socorros, mas sabia verificar o pulso pelo pescoço com dois dedos me permitindo sentir algo fraco, mas logo foi se ritmando para algo constante. Não tinha certeza se ela se recuperaria, mas contava que sim.

Olhando para os danos daquele controle em um humano por aqueles poucos minutos que eu estava vendo, por fora poderia ser até mais. Olhei para o Romeu imaginando algo pior por ele ainda estar “ativo” com o cara controlando seus movimentos e querendo reencenar uma peça em que ambos acabam mortos. Acabei amassando e quebrando os óculos escuros com aquela encruzilhada de ações em que me meti pra seguir sem pensar, mas se pensasse demais também poderia ser tarde demais.

Esfreguei a mão direita com os restos do óculos e apertei o tecido da camisa da garota pra limpar de vez o que sobrara, enquanto tentava soar triste como os dedos nos olhos querendo focar melhor no oponente. Ele me dissera que a magia dele se assemelhava a minha, como a origem, ou algo do tipo. Então sendo como a minha, depende de concentração, ou seja, eu devo tirar a concentração dele. Voz fofa: “Que gracinha, na minha folga ter de lidar com vilões.” Voz grossa: “Aeh caralho, meter porrada nesse magrelo metido.“

“Eu vou apanhar. Eu vou apanhar. Eu vou apanhar. Mas vou bater muito.” Ergui o indicador usando a telecinese para imobilizar o Mestre e suas marionetes. Me levantei do chão afastando a mão do rosto e olhando pra ele rapidamente antes de me aproximar dele. Repeti o salto me aproximando do vilão sem nome, diminui a velocidade e chutei seu peito com o pé esquerdo. Como uma repulsa, após o chute voltei para perto da garota caída e o homem ainda de pé: - Sua encenação está sendo interrompida por problemas técnicos.

Firmei meus pés para ataque no chão, olhei para o homem e depois pra garota entre nós imaginando se pra luta também seria possível tal controle. Não importava tanto, aquela situação, se fosse preciso o colocaria sob as sombras e em parte seguro. Contava que desse certo, não precisava de um apocalipse na praça.

Tag: RP FECHADA << Clothes: Aqui

Thanks


Com Fórmulas:
Ação 1 - Ataque: Inteligência + 1d12 (dado de 12 faces)
Ação 2 - Ataque: Força + 1d12 (dado de 12 faces) + 1

Ações:

Ação 1: Prender Ricardo e suas marionetes juntos com telecinese como uma prisão invisível temporária.
Ação 2: Levantar voo como um salto e chutar o peito de Ricardo.
Ação 3: Retornar a posição anterior ao voo e ficar em posição de defesa.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP Fechada] A show for people who appreciate

Mensagem por Convidado em 29/6/2016, 22:02

O membro 'Liam Hugo Price' realizou a seguinte ação: Lançar Dados


#1 'Ataque' :


--------------------------------

#2 'Ataque' :


--------------------------------

#3 'Defesa' :

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP Fechada] A show for people who appreciate

Mensagem por Convidado em 1/7/2016, 12:59


Toda aquela conversa e o próprio teatro de marionetes estava tornando-se cansativo. Ricardo estava quase esgotado, seus poderes requerem muito das suas forças e toda aquela demonstração estava esgotando-o aos poucos. O grande final deveria acontecer logo, não poderia continuar controlando aquele humano por muito mais tempo. Não esperava ser preso com suas marionetes ao que tudo indicava graças a um ataque telecinetico do garoto, desfez seu controle quase que automaticamente e o homem da mesma maneira que sua Julieta tombou inerte sobre o corpo de sua amada.

Antes de ter qualquer reação sentiu a força do golpe em seu peito, perdendo o equilíbrio e caindo sentando no chão. -- Parabéns! Ricardo batia palmas enquanto falava em um tom carregadamente sarcástico.  – Não foi uma interrupção! Veja! Romeu e Julieta juntos como em todas as encenações! Você esperava a morte deles? Isso demonstra o quanto heroico você é! Poderia ter interferido antes, poderia tê-los poupado do desgaste físico e emocional. Ricardo já estava em pé e fitava o garoto em uma posição de defesa, como se esperasse um ataque, estava certo.

Ricardo concentrou-se na imagem do garoto em sua frente e utilizou sua magia dos fios com um gesto de mãos procurando paralisar seus movimentos, deixa-lo imóvel. Antes de verificar se seu controle surtiria real efeito, já que ele sempre poderia tentar resistir, ordenou um ataque. Dar vida a marionetes é algo fabuloso, não? Romeu apesar de parecer um simples e frágil boneco pode causar estragos e é claro prender a atenção de alguém. – Nós vemos por ai! Espero! Ricardo utilizando-se de sua capacidade de ser furtivo, ocultou-se enquanto seu alvo teria que se livrar dos seus ataques para colocar-se numa distância segura e não ser pego desprevenido e é claro desaparecer sem ser notado.
Ações:

Ação 1 – Paralisar os movimentos de Liam com a Magia dos Fios
Ação 2 – Atacar Liam com a marionete Romeu – utilizando a habilidade de animação de objetos
Ação 3 – Esquiva – Sair do local sem ser notado.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP Fechada] A show for people who appreciate

Mensagem por Convidado em 1/7/2016, 12:59

O membro 'Ricardo Reis' realizou a seguinte ação: Lançar Dados


#1 'Ataque' :


--------------------------------

#2 'Ataque' :


--------------------------------

#3 'Esquiva' :

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP Fechada] A show for people who appreciate

Mensagem por Convidado em 7/7/2016, 05:37

RP FECHADA
I was listening to the ocean
I saw a face in the sand
But when I picked it up
Then it vanished away from my hands




Senti um peso com a fala do outro, não por ser verdade, mas também por ter um ponto de verdade naquelas palavras. Será que estava tão desleixado a esse ponto? Que se dane! Não sou obrigado a atacar qualquer um que aparenta estar ferindo pessoas. No final quem garante que eu teria obtido sucesso? Querendo ou não, ele poderia ter matado um grande número de pessoas, ao invés disso foram duas quase em coma pelo visto.

Fiquei sem reação esperando ataques dele, não entendi direito os poderes dele e esperava de forma preconceituosa algum movimento de fácil visão. Voltei a me movimentar percebendo o outro sumir e então retornar a atenção ao casal em coma induzido. Pulei a Julieta e verifiquei o homem pra ver se estava em um estado parecido com a garota, não entendia direito, mas não iria ficar investigando muito. Levantei e dei dois passos para trás verificando a cena envolta e liguei para a emergência pedindo duas ambulâncias e um viatura de polícia para fazer a ocorrência.

Não sabia o que esperar quando chegassem, então fiz vigília contando que os dois não fossem atacados de novo. Desconhecia aquele cara, então poderia voltar para outro round da luta, talvez tenha me distraído verificando a área mais de uma vez tendo a segurança frágil que poderia salvar mesmo tarde aquelas pessoas. Era impreciso afirmar que meu estresse era uma ajuda em combate, mas com certeza teria acertado o ataque antes de esperar ver os primeiros danos daqueles poderes de marionetes.

As sirenes tornaram-se audíveis e portanto também me fizeram cogitar ajudar a carregar as vítimas, mas não confiava em mover os dois, lembrava dos acidentes de motos então os deixei ali esperando chegarem. Avisei aos paramédicos que alguém estava controlando as pessoas do parque, que eu não sabia exatamente quem era e tentei enrolar o mestre para ver se ele desistia do que pretendia. Depois que ele diminuiu as pessoas, ele retirou o controle das duas pessoas no chão e elas ficaram assim, avisei que não mexi nelas e concluí um retrato muito mal sobre o suspeito para os policiais.

Agradeci a ajuda e sai do local voando receoso que realmente tenha agido tarde demais para realizar uma ofensiva melhor. Poderia ter agido mais rápido de fato, mas minha preguiça falou mais alto e agora já era porque não ia voltar no tempo pra agir de outra maneira.






And I was running far away
Would I run off the world someday?
Nobody knows x2




Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP Fechada] A show for people who appreciate

Mensagem por Conteúdo patrocinado

Conteúdo patrocinado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum